Aprenda como gerenciar e lidar com os jovens talentos da sua empresa

4 minutos para ler

Atrair jovens talentos é o objetivo de muitas empresas, afinal, eles são importantes para o sucesso de um negócio. Contudo, gerenciar esses novos profissionais — conhecidos por geração “Y” ou “millennials” — pode ser um desafio. Isso porque essa geração tem muita facilidade com tecnologias e com o mundo digital.

O resultado disso é a formação de indivíduos que têm um raciocínio rápido, são multitarefas, independentes, criativos e irreverentes. Por outro lado, também são imediatistas, ansiosos e se desmotivam rapidamente ao trabalhar em ambientes com excessos de burocracia.

Neste artigo, daremos algumas dicas de como gerenciar os jovens talentos e tornar a sua empresa mais atrativa para eles. Continue a leitura e saiba mais!

Criar um plano de educação corporativa

O objetivo de implementar a educação corporativa é incentivar o desenvolvimento dos jovens talentos. No entanto, o que muitas organizações desconhecem é que isso não se trata apenas de oferecer treinamentos ou desenvolver habilidades específicas.

Para ter um plano de educação corporativa eficiente, é preciso oferecer oportunidade de crescimento, troca de experiências com outros setores e, principalmente, possibilitar a participação em decisões estratégicas, que, como mencionamos, é essencial para que esse profissional se sinta mais motivado para entregar resultados de maneira rápida e satisfatória.

Oferecer um plano de carreira personalizado

Essa nova geração de profissionais não enxerga o trabalho apenas como uma forma de ganhar dinheiro, mas um meio de adquirir experiências e novos conhecimentos. Assim, para mantê-los engajados e motivados, é preciso oferecer um plano de carreira. Todavia, é importante que esse planejamento seja diferenciado para cada um deles, potencializando as qualidades e o ganho de experiências individuais.

Um dos principais motivos para o alto índice de turnover desses colaboradores é o fluxo de trabalho burocrático. Nesse sentido, inserido nesse plano de carreira, é preciso que as empresas ofereçam autonomia para esses jovens talentos executarem suas habilidades à própria maneira. Por meio do autogerenciamento, eles conseguirão desempenhar suas atividades com mais produtividade e efetividade.

Powered by Rock Convert

Ter uma política de benefícios estruturada

Uma das principais características da nova geração de jovens talentos é o desejo de unir a carreira com o bem-estar. Por essa razão, para ter uma boa gestão, é primordial que as empresas se preocupem com a qualidade de vida desses colaboradores e ofereçam uma boa política de benefícios.

Possibilitar jornadas de trabalho em home office ou com horários mais flexíveis, planos de saúde, bonificações por metas, creches para os filhos, alimentação adequada na empresa e, até mesmo, eventos voltados para o bem-estar são diferenciais que tendem a atrair esses profissionais.

Oferecer uma liderança inovadora

Pensar fora da caixa é essencial para liderar essa geração de novos talentos. Os gestores precisam criar um ambiente mais receptivo à contribuição de novas ideias e soluções, além de oferecer um local mais criativo, produtivo e que permita o desenvolvimento de habilidades individuais.

Posturas autoritárias não funcionam com esses profissionais, porém, isso não significa ser permissivo e tornar o ambiente de trabalho um local recreativo. Muito pelo contrário! Os líderes devem ser firmes, focando no diálogo, delegação de tarefas e, especialmente, aplicando feedbacks empáticos e transparentes.

Mantê-los empolgados com o futuro

Por fim, para ter êxito no gerenciamento dos jovens talentos da sua empresa é fundamental apresentar um futuro que seja atrativo para eles. Assim, é importante que exista uma comunicação clara e adequada sobre as possibilidades de crescimento dentro da empresa e como eles podem contribuir.

Uma boa forma de manter esse relacionamento é por meio de um diálogo mais aberto e casual, em que eles possam expor suas ideias e sugestões. Essa ação mostra a esse profissional que a organização não se importa apenas com o seu desempenho, mas também com suas contribuições.

Seguindo essas dicas, sua empresa terá mais sucesso no gerenciamento de jovens talentos, que ficarão ainda mais satisfeitos e produtivos. Para tanto, considere sempre as características únicas desses profissionais e desenvolva uma gestão que os permita crescer com a instituição.

Se você gostou deste post sobre o gerenciamento de novos talentos, não deixe de conferir nosso texto sobre os 4 perfis comportamentais dos colaboradores.

Posts relacionados

Deixe uma resposta